Saori – liberdade de expressão na arte da tecelagem

A educação é o caminho para o desenvolvimento não só do País, e de quem se considera dono até de nós, mas das pessoas desde crianças. A arte é fundamental assim como os esportes nestes tempos em que ficamos na frente de uma tela de computador, celular, tv, etc. O importante é a liberdade de expressão que deve ser garantida a cada cidadão. Mas tudo leva à formatação das pessoas desde muito jovens. Um exemplo dessa prisão são as mídias que trabalham na formatação das pessoas, hoje em dia principalmente levando sua loucura a outros, por exemplo o desequilibrio sexual.

Veja que maravilha o trabalho desenvolvido por este pessoal e se espalhando… É um princípio para você pesquisar mais e mais.

Acredite, a felicidade existe e está dentro de você. Sua exploração não depende de ajuda exterior.

 

Saori é uma arte para se tecer à mão, que visa a livre expressão e auto-desenvolvimento para todos, independentemente de sua capacidade física ou mental, idade ou aptidão artística. Tecelagem Saori é o puro improviso a partir do coração, sem um padrão pré-determinado pela mente. As cores aparecem, surgem naturalmente os projetos, e floresce a beleza vinda diretamente da intuição de cada pessoas que trabalha individualmente em harmonia com o tear, com os fios e linhas, a iluminação naquele momento.
Saori é uma viagem interior profunda, ainda podemos apreciá-la socialmente, trabalhando ao lado de outros. Podemos também criar roupas, bolsas, tapetes, e muitos outros itens úteis que poderão ser apreciados por todos. Saori é divertido, e qualquer pessoa pode fazê-lo!

“Saori” é uma marca comercial da Sakaiseikisangyou no Japão. Esta é a empresa que fabrica o tear Saori. “Sa” em “SAORI” (“ori” significa “tecer”) é um termo budista Zen, que significa “cada coisa tem sua própria qualidade única” ou “cada pessoa tem a sua própria qualidade única.” Assim, devido a essas raízes espirituais, vivida e expressada pelo fundador Misao Jo, Saori é mais do que apenas uma técnica. Também é uma filosofia em que todas as pessoas são artistas: cada um de nós tem um poder latente intuitivo, que SAORI pode despertar. Uma estética que abraça a beleza natural dos “erros” não intencionais e estimula a exploração do desconhecido.
Pode ser traduzido como um movimento social que possibilita a reunião de diversas pessoas, onde um aprende com o outro. É especialmente um movimento para incluir dentro de uma comunidade maior, pessoas que podem estar isoladas ou marginalizadas por causa da deficiência, idade, renda, excesso de trabalho, de cuidado, etnia, ou por outras razões.
Um percurso artístico e prático de meditação desenvolvida como terapia, reabilitação, recuperação de trauma, redução do stress, de construção de identidade, construção da comunidade, auto-suficiência econômica e holística, pode-se dizer humana.

Começou no Japão na década de 1960. Misao Jo decidiu tecer nos anos 50 tecer uma faixa (obi) para seu quimono com a mão. Seu marido e filhos construíram-lhe um tear manual, e sua mãe de 84 anos de idade, ensinou-a a tecer!

No entanto, a Sra. Jo logo sentiu que sua tecelagem no estilo convencional estava imitando a regularidade e previsibilidade de uma máquina. Ela disse, “eu tenho um cérebro e emoção. Eu sou um ser humano. Vou tecer uma obi que esteja cheia de humanidade.” Ela se permitiu pular tópicos de uma forma não forçada mas rítmica, apresentando listras incomuns e franjas que resultaram na obra original de expressividade impressionante. Ela continuou experimentando, se divertindo em um grau que não acreditava ser possível.

Finalmente, ela trouxe seu trabalho ao proprietário de uma loja de kimono da moda. Para sua surpresa e alegria, ele comprou todo o trabalho que lhe mostrou, vendeu-a rapidamente, e pediu mais. Quando ela tentou preencher suas ordens para um padrão específico de acordo o que tinha feito anteriormente, no entanto, descobriu que sua alegria em tecelagem tinha se acabado. Percebendo que a espontaneidade era o segredo de seu sucesso, ela resolveu ensinar esta maneira maravilhosa de se tecer para a humanidade. Hoje, com mais de 97 anos, ela ainda está envolvida com a tecelagem Saori.

Saori – teares e acessórios: clique neste link para ver.

Saori e seu trabalho no Japãp: clique neste link para ver.

Saori Santa Cruz: clique neste link para ver.

Saori Gallery: veja este trabalhos também.

A natureza (The Textile and Fiber Art Lis: http://www.tafalist.com/

 

Música é arte e muito interessante quando envolve jovens: