Arte na cozinha – arte de cozinhar

O aspecto e o visual de um prato e a comida que contém são o primeiro passo ao nos alimentarmos. Os restaurantes nem sempre se preocupam com o visual, considerando que o importante é que a comida seja saborosa.

O segundo passo são os nutrientes dos itens que o compõem, buscando um equilíbrio nutricional.

Para dizer a verdade as pessoas colocam as panelas na mesa ou se serve diretamente no fogão, porém, o ideal seria montar o prato, equilibrando também a quantidade.

E tudo isso é arte.

No prato abaixo um dos itens da refeição está aguardando a montagem do prato. São pedaços de berinjela, tomates, cebola – todos orgânicos e tofu com soja orgânica (pode ser substituída pelo queijo coalho). Colocados no palito e assados:

Num restaurante self service  normalmente, os clientes fazem um prato enorme de salada e depois o prato quente. Uma entrada e depois o prato principal. O ideal é montar um só prato, pois afinal, não precisamos de excesso de alimentos, e sim a quantidade necessária.

E vem o prato montado com adição de feijão preto orgânico, arroz integral orgânico, a salada também com produtos orgânicos certificados: alface, repolho, tomate e pepino, e manga (temperada com sal do himalaia e ervas). E poderia ter menos comida no prato, mas foi considerado aqui um bom garfo.

Pratos produzidos por Soneligia Lima.