Revistas para técnica Arte Francesa

Temos algumas revistas que poderão auxilar em um trabalho na técnica da Arte Francesa. Interessante, que ao praticar a Arte francesa você utilizará peças feitas em MDF. Existem peças para arte francesa já pintadas na cor branco (se for fundo você poderá adicionar outra cor ou textura, se for tinta PU automobilistica não tem como repintar).

Quando utilizar peça em MDF sem pintura (o que é normal) poderá utilizar outra técnica de acabamento. No fundo você estará praticando 2 técnicas artesanais.

Dec1

dec2
Gosto muito das técnicas de envelhecimento. E revendemos produtos desenvolvidos para a área de restauro e podem ser empregadas no acabamento. São as pátinas cera da Mural, produto de qualidade extremada.

Excelente para pátinas e acabamentos especiais, com altíssimo rendimento e ótima performance em madeiras, MDF, resinas, cerâmica (sem esmalte), terracota, papel, ferro, e outros superfícies porosas. Excelente adaptação sobre a tinta acrílica.

patina.jpg

http://www.soliarte.com.br/new/index.asp?categ=9&famil=8

http://www.soliarte.com.br/new/index.asp?categ=9&famil=42&group=185

Novidade! Stencil com recorte em MDF.

Uma novidade interessante são os recortes das Africanas com stencil pré-recortado, para pintura dos detalhes do recorte.

 Para cada stencil, desta linha, acompanha um recorte em MDF.

Eu1

Eu2

Eu4

Veja os modelos e preços:

http://www.soliarte.com.br/new/index.asp?categ=14&famil=19&group=52

Qual a melhor solução para o telhado da casinha?

A artesã Michele Yunes, de Goiania-GO , enviou-nos algumas fotos de um trabalho que desenvolveu. Este trabalho ilustra a importância do projeto e a experiência de vários acabamentos até se chegar ao resultado final.

Na casinha-cofre abaixo, foi feita uma découpage e foram decididas as cores, procurando harmonizar o trabalho.

Surgiu uma dúvida quanto ao melhor acabamento para o telhado, e começaram as experiências:

Não, não era o resultado que a Michele esperava. Precisaria mudar o telhado. Decidiu dar um efeito pátinado ao telhado:
Até que finalmente, a Michele considerou o trabalho pronto:


Ficou muito bonita.
Obrigado Michele, pelas fotos enviadas e fica como sugestão para acabamento de peça do mesmo estilo.

Preparação e Fundo branco.

Para pintar com qualidade uma peça de madeira, não deixe de lixar. Utilizando-se a lixa certa, esta atividade sempre trará bons resultados. Para deixar o MDF bem liso utilizamos uma lixa de gramatura 400.


Nos locais onde o MDF é cortado, ele deixa de ser liso e fica feio. As chapas de MDF são lixadas nas fábricas, e as de qualidade são bem lisas. Passando uma lixa de gramatura alta você deixará toda a peça com MDF liso. Interessante observar, que encontramos várias peças em MDF totalmente ásperas. Ocorre que as peças são feitas sem projeto de qualidade e têm que ser acertadas na lixa. Porém, a lixa utilizada normalmente é velha e grossa. Resultado: você terá um árduo trabalho pela frente.

Vamos apresentar várias opções para preparação da peça e aplicação de Fundo branco.

Um dos produtos utilizados no mercado é o Primer ou Selante Universal (segundo o fabricante). Selar a madeira para posterior aplicação de tinta (nestes exemplos vamos sempre utilizar a tinta branca acrílica).
Aplique o Primer. Ele vai selar os poros da madeira.


Após secagem passe uma lixa fina ou Scoth Brite. Aplique a Tinta acrílica branca.

Outra indicação para preparação são as Bases acrílicas. Sempre após a secagem passe a lixa fina ou Scoth Brite.

Veja a aplicação da Acrílica branca (indicamos a Daiara 40ml ou Corfix 60ml).

O mais comum no mercado artesanal é a aplicação da Tinta diretamente na madeira. No caso do PVA a madeira ficará inchada devido a quantidade de água na tinta. Em divisórias internas é proibido aplicar PVA (MDF de 3mm).

Para estes casos indicamos a utilização de Tinta Acrílica, ou melhor, uma base sintética.
Aplicamos a primeira demão de Tinta acrílica. Dependendo da qualidade do MDF poderá arrepiar um pouco.

Após secagem e lixamento com Scoth Brite, passamos a segunda demão (Tinta acrílica).

Como preparação para o fundo existe a possibilidade da aplicação da Goma Laca incolor.

Depois a aplicação da Tinta acrílica.

No caso do MDF utilize a Goma Laca indiana no lugar da incolor. Também serve para selar os poros da madeira.

Novamente utilizamos a Tinta acrílica, pode ser da Corfix ou Daiara.

No caso do Pinus, existem 2 caminhos. Se você quer deixar transparecer os veios da madeira e sua cor natural, obrigatoriamente utilize a Goma Laca incolor. Veja o resultado.


Veja que aplicando a primeira demão da Tinta acrílica ainda aparecem os veios da madeira.


Se você quer pintar o Pinus de branco o melhor caminho será a aplicação de Fundo sintético nivelador que funciona como uma massa corrida.
Como estamos preparando a madeira para fundo branco, aplicamos no Pinus a Goma Laca Indiana. Como o Stain e Vernizes esta Goma laca amarela a madeira, não prevalecendo sua bela cor natural.

Após lixar, aplicamos a Tinta acrílica branca.


Para finalizar seguimos o ensinamento das grandes empresas de tinta, como Coral, Suvinil, etc. Aplicamos na peça um Fundo Sintético Nivelador. Após secar passe uma lixa fina (solta um pó branco com se fosse o lixamento de uma massa corrida de parede). A peça fica linda, lisa, esconde todos os defeitos da madeira.

Agora um conselho: Nunca passe lixa muito grossa na peça de madeira, principalmente o MDF, pois será dificil tirar as marcas da lixa depois.

Qual a melhor opção?
Se você vai pintar a caixa e nunca irá mudar drásticamente de cor, poderá utilizar a Tinta acrílica diretamente na madeira. Não se esqueça de que ela vai penetrar nos poros da madeira e será muito dificil retornar ao estado de madeira. Nada é impossível, mas perder tempo….
Se tem idéia de no futuro mudar a cor ou tipo de tinta, faça uma proteção utilizando um dos produtos: Goma Laca ou Fundo Sintético.

Continuando a preparação da peça em madeira

O lixamento da peça tem que ser perfeito. Ninguém gosta do pó resultante do lixamento, mas ele é essencial para quem vai pintar uma peça de madeira. Reserve um tempo no seu processo produtivo para esta atividade. Nas emendas existe o maior problema pois às vezes a colagem da peça pinada ou a colagem do fundo deixa as laterais à mostra. Às vezes uma má colagem também irá causar problema. Use a massa vedadora e lixe bem.


Chegou a hora de aplicar um fundo na peça. O primeiro cuidado será decidir o que fazer no caso de caixa com dobradiça e fecho. O ideal é retirar e voltar a colocar após a pintura. Existe um produto que protege as peças mas é muito pouco usado. Também verifique no caso de caixa flocada (veja ao lado o friso azul) como proteger esta área.

Outro cuidado são os casos de caixas com repartições internas (normalmente com MDF 3mm). Nunca aplique PVA ou Látex como fundo, pois a água irá penetrar na madeira e elas ficarão tortas e os encaixes não serão mais possíveis. Use primer ou fundo sintético nivelador.


A Soliarte revende algumas peças com fundo branco. Na peça ao lado foi utilizado o Látex branco. Ela foi lixada e depois aplicado o branco. Ao receber a caixa será necessário dar mais uma lixada. Sempre solta um pó branco.

Outro detalhe importante é que no caso de caixa laminada quando se aplica um fundo como Látex ou PVA poderá estragar a lâmina. Para resolver este problema a Daira lançou a Aquabase Madeira. Resolveu o problema de fundo em Caixas laminadas.

Quais fundos podem ser aplicados nas caixas para um acabamento esmerado ?


Quando se dá um fundo na peça de madeira (Pinus, por exemplo) ela amarela perdendo o sua cor natural. A solução é utilizar os flocos de Goma Laca Indiana clarificada, dissolvido em álcool absoluto.

As gomas Lacas são excelentes para aplicação como fundo, porém amarelam a peça. No caso do MDF, sem problemas.

É muito utilizado e resolve o problema de proteção da madeira. Pode ser que amanhã você queira mudar a cor e o lixamento será facilitado. Se utilizou PVA fica dificil tirar depois.

Várias empresas de tintas para o ramo artesanal oferecem produtos para fundo e um dos mais utilizados são as Bases Acrílicas, que segundo eles, não prejudicam o acabamento final do produto.
Realmente, as Acrilicas (tintas também) são mais recomendadas para fundo e acabamento.
Seguindo as recomendações dos grandes produtores de Tintas, como fundo para madeiras é condição básica a aplicação do Fundo branco Fosco para madeira (um produto sintético). Equivale à massa corrida que é passada em alvenaria.
Tipo Primer, também indicado para fundo.
São produtos de custo mais alto, porém a peça fica 10.
Considerações:
Acontece que por ser uma solução totalmente aquosa o PVA penetra nos poros da madeira, e isto não pode acontecer. Para um trabalho mais rudimentar passa.
Na linha branca de peças de madeira é utilizada tinta automotiva aplicada com revólver (neste caso fica difícil aplicar outro tipo de tinta para acabamento).

O ideal é seguir as recomendações dos grandes fabricantes de tinta, que possuem equipes de engenharia altamente gabaritada e que realizam exaustivos testes práticos nos produtos. Veja o que dizem os sites dos grandes fabricantes de tinta do mercado:

Suvinil: Para envernizar a peça de madeira utilize lixa grana 180 a 240 para eliminar farpas. Aplique uma demão de Suvinil Seladora para Madeira (somente para superfícies internas). Após a secagem, lixe com grana 360/400 e elimine o pó; No caso de madeira nova resinosa lave toda a superfície com solvente (thinner), deixe secar e repita a operação acima.Para aplicação de esmalte repita a operação acima, porém aplique uma demão de Suvinil Fundo Branco Fosco. Corrigir as imperfeições com Suvinil Massa Óleo.

Coral: na madeira nova efetue o lixamento da superfície com lixa para madeira de grana 120, remova o pó através de escovamento e limpe com pano umedecido em Coralraz Coral Dulux. Aplique uma demão de Fundo Sintético Nivelador Coral Dulux, diluído com 10% de Coralraz Coral Dulux com rolo de espuma ou pincel, a fim de uniformizar a absorção de madeira, dando ótimo poder de enchimento com boa cobertura. Deixe secar entre 18 e 24 horas, lixe com lixa para madeira grana 220 e elimine o pó com pano umedecido em Coralraz Coral Dulux. Se porventura houver necessidade de efetuar correções utilize a Massa para Madeira Coral Dulux, que já vem pronta para uso.

Renner: O uso de selador antes da pintura fecha os poros da parede da madeira e impede que grande quantidade de tinta seja desperdiçada. Tintas com brilho destacam as imperfeições das superfícies. Para superfícies com saliências e imperfeições é indicado o uso de tintas foscas. O esmalte à base de água tem um manuseio mais fácil. Apresenta odor mais fraco e é lavável. Não é necessário solvente para a limpeza dos pincéis, basta água e sabão.
Não pretendemos esgotar o assunto, porém trazer informações relevante com o intuíto de que os artesãos revendam produtos com grande qualidade.
O ideal seria a participação de vocês que têm prática em pintura colaborar com mais informações. Participe.

Preparação da peça de madeira

Primeiramente analise a peça de madeira que você comprou. Normalmente, você deverá fazer uma preparação da peça para posterior acabamento. Independente do acabamento a ser dado, algumas peças, principalmente as arredondadas não apresentam o lado liso (lixado no fabricante) do MDF. Isto ocorre também nas topias de acabamento, por exemplo, da tampa de algumas caixas.
Não vamos nos esquecer dos produtores que na pressa da grande produção utilizam lixa grossas, por assim dizer, que comem o MDF (infelizmente ainda recebemos alguns destes produtos). Você poderá alisar essas peças utilizando uma lixa de grana alta, de 400 para cima.


Outro detalhe da peça de madeira que fica muito feio, é por exemplo quando se cola a lateral ou o fundo da caixa. E também os furos resultantes da aplicação de grampos. Nestes casos utilize uma massa tipo F12 (existe da Sayerlack, Montana, etc.).

Existem várias cores que poderão ser aplicadas. Próximo do MDF use a cor Marfim. Se for dar fundo branco, utilize massa na cor branca. É extremamente fácil de aplicar.

Dependendo do acabamento a ser dado, não se esqueça use com muito cuidado a massa pois sempre fica uma marca. Uma saída é utilizar cola com pó de serragem na cor da madeira.

Algumas Lixas da Norton
Vamos falar sobra algumas lixas produzidas pela Norton e revendidas na Soliarte. As informações técnicas foram obtidas no site da Norton. Entre as lixas abaixo algumas são indicadas para o acabamento final da pintura.

A linha de lixas T402 foi desenvolvida para proporcionar excelente qualidade, rendimento e acabamento diferenciado. Você poderá utilizar ela no acabamento da pintura de suas peças, sobre tinta, primer de fundo ou vernizes também a seco.
Segundo a Norton “O desenho do produto combina de maneira otimizada o melhor papel impermeável para lixamento úmido com grãos abrasivos de alta qualidade. Isto conduz a ótima performance no processo de micro-acabamento superficial. Lixamento úmido de vernizes, microacabamento superficial, preparação para polimento e polimento. Devido à baixa granulometria, os riscos deixados pela lixa são muito finos.” Grana: 1200 a 2500.

Você também poderá utilizar esta lixa para refinar o acabamento de suas peças. Na linha T223 as lixas apresentam alto rendimento quando a lixa permanece imersa na água por algumas horas antes do uso. Sua grande variedade de grãos permite que ela seja usada em todas as etapas do processo, desde o desbaste mais pesado até o acabamento final. Grana: 60 a 600.

Lixa com costado de papel para aplicação em madeira. Proporciona um excelente rendimento com baixo custo. Sua faixa de grãos permite o trabalho de desbaste e acabamento manual da peça. Grana 50 a 220.


Este produto é ideal para o lixamento de vedantes em móveis e remoção e acabamento de verniz e seladores da madeira. Pode ser utilizado também no lixamento após aplicação de primers em automóveis e várias aplicações onde produtos abrasivos convencionais empastam facilmente. A lixa Nofil possui um recobrimento especial, que com o calor gerado durante o processo de lixamento, se funde e atua como lubrificante. O produto é utilizado em lixamento manual e em lixadeiras portáteis. Grana: 80 a 400