Teva, pratos muito bem elaborados

Neste post quero falar sobre um empreendimento dentro do movimento que cresce exponencialmente a nível mundial: alimentação vegana e preferencialmente com produtos orgânicos. E no Rio de Janeiro existe uma proposta fantástica na área de restaurante e bar vegano: Teva, localizado na divisa dos bairros do Leblon e Ipanema, Rio de janeiro.

É o ponto onde os descolados não deixam de passar. O atendimento é fantástico, a localização ótima. E o Chef, é impressionante… Todas as semanas tem pratos novos e diferenciados. Uma arte gastronômica.

O chef Daniel Biron, é conhecido e reconhecido em vários países. Posso dizer que o cara é fera em alimentação orgânica-vegana. Fui conferir e digo que nunca vi algo tão diferenciado. Ele consegue deixar o queijo de soja delicioso, sobre uma fatia de pão tostada no azeite e mais ingredientes.

Mesmo quem não é vegetariano, tem que conhecer o Teva, aproximadamente 200 metros da novíssima estação do Metrô Jardim de Alah no Leblon.

À la carte vegano, destaque ao carpaccio, risoto e à torta de cacau e noz pecã, e bar moderno e elegante.
EndereçoAvenida Henrique Dumont, 110 / Loja B – Ipanema, Rio de Janeiro – RJ, 22410-060

Ai vai uma dica, com certeza tem tudo para virar uma franquia de sucesso a nível internacional. Você que pretende montar um negócio fique esperto, assim que for possível e se virar franquia: Teva. Poderá ser montada em Campinas, São Paulo, e várias cidades de nosso País. Tem tudo para ser sucesso. Sempre que estiver no Rio já sei onde jantar à luz de vela numa boa companhia. Atendimento nota 10.

Não é possível encontrar no Teva pratos já consagrados entre os veganos como a feijoada sem nada de origem animal. “Já tem todos os outros restaurantes para servir ótimas feijoadas veganas.” – brincou o chef Daniel Biron, em entrevista ao Vista-se na manhã deste sábado (20).

A pegada do Teva é servir pratos e porções para uma refeição descolada entre amigos. O cardápio tem pratos apetitosos como ravióli verde recheado com ricota de tofu e tomate seco, carpaccio de cogumelos portobello com molho de mostarda e parmesão de castanhas e também palmito à dorê empanado e frito.

Para acompanhar as porções, saladas e sanduíches, o Teva conta com uma carta de vinhos veganos e orgânicos. E tem também drinks alcoólicos criados por um mixologista. Há também opções de coquetéis sem álcool.

Segundo Biron, os ingredientes usados em todas as preparações são frescos, quase sempre orgânicos e preferencialmente de produtores locais. Há preocupação com a destinação do lixo gerado e, para minimizar o impacto, eles têm uma parceria com uma ONG de compostagem e reciclagem chamada Instituto Lixo Zero.

No Teva há muitas opções sem glúten e todos os queijos, molhos e maioneses são preparadas na casa sem nenhum ingrediente de origem animal. Alguns pães também são feitos pela equipe.

Apesar de ter comida feita com ingredientes frescos e quase sempre saudáveis, Daniel rejeita o rótulo de “natureba” para o Teva. “Somos um bar e restaurante descolado de vegetais.” – disse. Frituras e insumos que não são saudáveis como vodka e cachaça estão no cardápio, por exemplo.